Conceito e importância do Registro de Marcas

Uma das primeiras preocupações de quem vai abrir um novo negócio é qual o nome a ser dado à empresa. Afinal, isso será a “cara” dela, ou seja, será uma marca, aquilo que permite ao consumidor diferenciar seus bens ou serviços dos outros disponíveis no mercado. Assim sendo, os empresários recorrem à originalidade e à criatividade para criar uma marca que represente bem sua entidade e atenda a seus propósitos, pois ela agrega valor e individualiza os produtos daquela empresa.

Entretanto, o risco de ser plagiado é real. Ora, é muito prático para um terceiro adicionar a seus produtos uma marca já reconhecida, pois assim conseguiria fazer um desvio fraudulento de clientela. É principalmente por isso que o empreendedor deve fazer o registro de sua marca junto ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). Com o registro feito, pode-se ter a certeza de que o Estado resguardará aquela marca, garantindo que somente o proprietário faça uso dela.

Há outras vantagens de fazer o registro, por exemplo, o empresário pode firmar sua marca no mercado pela qualidade dos bens ou serviços oferecidos, tendo a certeza de que os produtos ofertados têm um diferencial dos demais e que o cliente poderá optar pelo de sua preferência sem se confundir. Além disso, a marca pode passar a valer até mais do que a empresa em si e, tendo o direito assegurado pelo registro, o proprietário pode dispor dela como preferir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *